A impotência na vida do homem

Impotência / Disfunção Erétil

Se as causas orgânicas foram excluídos, o homem pode ficar mais aliviado porque grande parte desses casos onde a impotência é causado pelo lado psicológico da pessoas em muitas vezes uma hipnose rápida serve para melhorar a situação do homem.

O termo “impotência” é bem diferente da infertilidade muitas vezes falada nos dias de hoje. A grande diferença é que a impotência acontee quando o pênis não consegue ficar 100% rígido para a prática social, já a infertilidade é quando não existe nenhuma problema de impotência ou disfunção erétil, o homem só não consegue ter filhos devido algum problema para se reproduzir.

A Gravidade da disfunção erétil podem ser muito diferentes. Eles vão desde problemas ocasionais para a perda total da capacidade de ter uma ereção. É somente quando os problemas persistem por pelo menos seis meses, e em 70% das tentativas de uma relação sexual, e são sem êxito, ele é chamado na medicina de disfunção erétil.

De acordo com estimativas da organização mundial da saúde, em todo o mundo, 152 milhões de homens sofrem de impotência (disfunção erétil). Já apenas na Alemanha, de acordo com uma pesquisa da Universidade de Colônia, aproximadamente, de quatro a seis milhões de homens entre as idades de 30 a 70 anos.

Hoje a medicina assume-se que 70 a 80 por cento da potência de dificuldades, principalmente em causas físicas, fatores psicológicos, no entanto, desempenhar um grande papel. Isso pode fácil Defeitos físicos como medida de reforço, que os problemas de energia do manifesto. Em 20 a 30 por cento dos pacientes é a causa para a falta de capacidade de ter uma ereção puramente de natureza psicológica. Além do óbvio conflitos e tensões (disputa constante, sentimentos hostis em relação ou problemas financeiros), muitas vezes, conflitos inconscientes de uma função. Com relativa frequência em homens com problemas de ereção e um círculo vicioso de medo do fracasso e da auto-observação. A sexualidade torna-se um problema de desempenho e com mais ansiedade do que com o prazer e o relaxamento. O medo da resposta sexual de quebra, porque em tempos de ameaça física, não todos eles vão desligar as funções vitais, tais como a digestão ou a excitação sexual. É importante que não existe uma “dívida”, não no lado do homem e não a mulher.

Muitos dos homens afetados informou que drogas como o Viagra ou Cialis são um alívio de curto prazo, porque eles ajudam uma ereção experiência. A longo prazo, a medicação é uma “muleta”. A consciência, sem essa “muleta” não é o mais potente, não raramente leva a uma redução da auto-confiança e auto-estima, e, assim, para um reforço do círculo vicioso que levou ao surgimento do problema, ou contribuíram para.

Um monte de homens que em algum ponto, a experiência de disfunção erétil. Isso é muitas vezes percebida como um enfraquecimento de sua identidade masculina. Quem pode obter durante um longo período de tempo sem ereção, sente-se rápido como a metade de um homem. O medo de uma nova falha de masculinidade por sua vez, reforça a disfunção erétil.